Procedimento:04.12.01.012-7 - TRAQUEOSTOMIA COM COLOCAÇÃO DE ORTESE TRAQUEAL OU TRAQUEOBRONQUICA
 
Grupo:4 - Procedimentos cirúrgicos
Sub-Grupo:2 - Cirurgia de glândulas endócrinas
Forma de Organização:1 - Cirurgia de tireóide e paratireóide
 
Competência:09/2020
 
Modalidade de atendimento:Hospitalar
Complexidade:Alta Complexidade
Financiamento:Média e Alta Complexidade (MAC)
Sub-Tipo de Financiamento:
Instrumento de Registro:AIH (Proc. Especial)
Sexo:Indiferente/Ambos
Média de Permanência:Não se aplica
Tempo de Permanência: 
Quantidade Máxima de execuções:1
Idade Mínima:0 meses
Idade Máxima:130 anos
Pontos:0
Atributos Complementares:Inclui valor da anestesia, Permite Informação de Equipe Cirúrgica
Valores:
Serviço Ambulatorial:R$0,00
Total Ambulatorial:R$0,00
Serviço Hospitalar:R$82,00
Serviço Profissional:R$145,63
Total Hospitalar:R$227,63

Clique sobre o icone   para obter detalhes.

CONSISTE NA ABERTURA POR INCISÃO DE UMA COMUNICAÇÃO ENTRE A LUZ TRAQUEAL E O MEIO AMBIENTE, SENDO COLOCADO ATRAVÉS DO ORIFÍCIO FORMADO, UMA CÂNULA (ÓRTESE - MOLDE QUE AUXILIA UM DETERMINADO ÓRGÃO EM SUA FUNÇÃO) E O PACIENTE PASSA A RESPIRAR POR ESSA ÓRTESE. O PROCEDIMENTO TEM UM CARÁTER NA MAIOR PARTE DAS VEZES PROVISÓRIO, ATÉ A MELHORA DA DOENÇA DE BASE, PULMONAR TRAQUEAL OU OUTRAS. Deve ser registrado na AIH quando realizado em pacientes internados por outro tratamento ou procedimento principal e que precisam ser submetidos à traqueostomia. Indicada, principalmente, no caso de pacientes em IOT prolongada. Assim, NAS UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA (UTI), É FREQUENTEMENTE REALIZADA APÓS 14 A 21 DIAS DE INTUBAÇÃO TRAQUEAL (TQT ELETIVA) E, EM CASOS SELECIONADOS, NO SEGUNDO OU TERCEIRO DIA DE INTUBAÇÃO (TQT PRECOCE).

Parcerias: